Conheça Tudo Sobre Impermeabilização Flexível

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves
Publicado em
5/9/2020
Atualizado em
20/4/2021
Conheça Tudo Sobre Impermeabilização Flexível

Um dos problemas estruturais mais comuns na construção civil é a infiltração. Umidade, facilita a proliferação de mofo, manchas e fungos, gerando descascamento da pintura e até danos sérios para a edificação. Para evitar esses aborrecimentos, a impermeabilização flexível é a mais usada nos projetos, em locais onde há movimentação estrutural e que as exigências de performance são maiores.

A impermeabilização é a etapa essencial de uma obra e protege a edificação dos efeitos nocivos das infiltrações, assegurando mais durabilidade para a estrutura. Esse processo é realizado em várias etapas da construção, desde a base até fachadas, jardins, ambientes internos, caixas d’água e piscinas.

Assim, um bom projeto de impermeabilização é capaz de garantir mais segurança, durabilidade e economia para seu empreendimento. Neste artigo, vamos mostrar os diferentes tipos de sistemas impermeabilizantes e como aplicá-los na sua obra. Boa leitura!

Sem Tempo Para Ler? Clique no Play Abaixo para Ouvir Esse Conteúdo!
impermeabilizante de pressão positiva
Blok RF
Resina Impermeabilizante para Argamassa Polimérica Flexível
CONHEçA AGORA
[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva
MATERIAL GRATUITO

[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva

baixe grátis

Tipos de impermeabilizações

A impermeabilização é onipresente nos mais variados tipos de projeto, desde os mais simples, como os residenciais, até outros mais ousados e elaborados. Ela proporciona proteção para a edificação contra os efeitos danosos da água e de outros agentes agressivos encontrados na atmosfera que, juntamente com a umidade, podem causar anomalias graves no concreto.

Os sistemas de impermeabilização são divididos entre rígido e flexível. A escolha do mais adequado depende de alguns fatores, como a incidência de água, tendência à movimentação, exposição a intempéries e interface com outros métodos construtivos.

O sistema rígido utiliza produtos, como argamassa impermeável e polimérica, e não é recomendado para estruturas sujeitas à movimentação estrutural e térmica, já que pode causar fissuras e grandes deformações. Esse sistema é indicado para subsolos, reservatórios de água enterrados, poços de elevador, baldrames e muros de arrimo pequenos.

Já o sistema flexível é capaz de se alongar pela estrutura e é indicado para locais expostos a variações climáticas e sujeitos à movimentação, como terraços, varandas e muros de arrimo de grandes dimensões. Dentro desse sistema, é preciso atentar para as diferentes tecnologias e produtos impermeabilizantes, que garantem mais eficiência à obra. Por isso, é sempre fundamental contar com a ajuda de profissionais qualificados na hora de escolher o sistema que melhor atenderá ao seu projeto.

Impermeabilização flexível

A impermeabilização flexível permite a formação de uma lâmina protetora que evita a penetração de água na estrutura. Esse método de impermeabilização é o mais usado na construção civil brasileira e se destaca por sua resistência a contrações e a dilatações térmicas.

Existem dois tipos de produtos para a impermeabilização flexível: moldados no local, chamados de membranas, e os pré-fabricados, conhecidos como mantas. Esse sistema pode ser aplicado em terraços, lajes maciças, piscinas suspensas, reservatórios superiores, varandas, coberturas, jardins, espelhos d’água e pisos de áreas molhadas, como banheiros e cozinhas.

Geralmente, os produtos usados no sistema flexível são feitos à base de polímeros e elastômetros. Nos métodos pré-fabricados, as mantas asfálticas têm espessuras definidas pelos fabricantes, permitindo uma aplicação mais fácil e rápida. Já o sistema moldado no local tem espessuras diferenciadas e exige aplicação em várias camadas, respeitando o período de secagem, conforme a orientação de cada fabricante.

Principais sistemas flexíveis

O sistema de impermeabilização flexível é o mais utilizado no Brasil, devido à sua propriedade de elasticidade e por acompanhar possíveis patologias que a estrutura venha a sofrer com o passar do tempo. Veja os sistemas mais comuns usados pela construção civil.

Argamassa polimérica

A argamassa poliméria é um dos sistemas mais utilizados no Brasil. Ela consiste na mistura entre polímeros acrílicos com cimento, que forma uma impermeabilização resistente às intempéries e é a mais compatível com revestimentos que necessitarão colagem com argamassas colantes.

Esse tipo de impermeabilização é indicada para locais como, muros de arrimo, lajes, floreiras, piscinas e reservatórios de água potável.

Manta asfáltica

A manta asfáltica é o sistema mais famoso do país e é composta por asfalto modificado, armado com materiais diversos, como poliéster, borracha, polietileno e fibras de vidro. Trata-se de um método pré-fabricado, vendido em rolos, e deve ser aplicado à quente durante a execução da obra.

O sistema de impermeabilização com manta asfáltica é indicado para locais sujeitos à grande movimentação, como jardins, lajes, calhas, terraços e áreas frias. Mas atenção: é preciso algum tipo de revestimento ou contrapiso para proteger a manta asfáltica contra choques mecânicos, abrasão e dos raios solares.

Poliureia

A poliureia é um tipo de elastômero resistente, resultado de uma reação química entre poliamina e isocianato. As principais vantagens desse sistema de impermeabilização são a alta resistência à abrasão e a ataques químicos e elevada flexibilidade. A aplicação desse sistema exige contratação de mão de obra especializada devido à sua complexidade e para evitar erros durante a aplicação. Além disso, é necessário maquinário grande e pesado, o que inviabiliza a aplicação em áreas de difícil acesso.

A poliureia não é recomendada para superfícies expostas a chuvas frequentes, ventos fortes ou temperaturas elevadas. Esse sistema é indicado para locais agressivos, como pisos industriais, arquibancadas de estádio de futebol e reservatórios. O valor da poliureia é mais alto se comparado a outros métodos, e não possibilita um acabamento personalizado.

Emulsão acrílica

O sistema de impermeabilização com emulsão acrílica é resultado de polímeros acrílicos e termoplástico em meio aquoso. É considerada a melhor solução para regiões difíceis de serem alcançadas e em superfícies que não receberão outro tipo de revestimento. A aplicação é fácil e feita com a demão do produto intercalado com outro tipo de estruturante, como as telas de reforço ou tecidos específicos para impermeabilização.

Esse sistema tem menor resistência à abrasão e, por isso, não é indicado para locais com alto fluxo de pessoas e veículos. É importante ficar atento para a drenagem da água nos locais onde esse sistema será aplicado, a fim de evitar o comprometimento do impermeabilizante.

Escolha adequada e normas técnicas

Para fazer a escolha adequada do melhor sistema de impermeabilização, devem ser levados em consideração os outros sistemas que compõem a edificação, como o concreto, rejuntes e argamassas colantes e de revestimento. Para isso, é preciso contar com profissionais capacitados, que saberão indicar o sistema que melhor atenderá ao projeto construtivo.

A impermeabilização feita de forma adequada garante que se obtenha os melhores resultados na obra. Para isso, é essencial seguir as normas estabelecidas pela ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas. Há várias normas que regulamentam o uso de impermeabilizante e as mais importantes são: NBR 9574/2008 e a NBR 9575/2010.

Portanto, use produtos de qualidade e contrate profissionais capacitados na hora de realizar a impermeabilização flexível na sua construção. Dessa forma, é possível garantir mais durabilidade, segurança e eficiência na obra.

A Blok tem uma linha completa de impermeabilizante para diversas funcionalidades. Descubra os produtos mais adequados para sua construção!

Entre para o time dos
melhores profissionais
da indústria da contrução civil
e mantenha-se sempre
informado sobre os maiores
avanços da sua profissão.