Passo a Passo para Rebocar Parede

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves

Como Rebocar Parede: Aprenda o Passo a Passo

Com certeza, você já ouviu falar que, para a finalização e bom acabamento da parede, o reboco é uma etapa indispensável, certo? Mas já parou para pensar que saber como rebocar a parede é tão importante quando fazemos uma obra ou reformamos uma casa?

O reboco nada mais é que uma camada fina de argamassa que prepara a superfície da parede para receber pintura ou outro revestimento qualquer.

Uma parede sem reboco fica áspera, dando um aspecto de inacabada, uma vez que o reboco é o processo de finalização da construção de qualquer parede.

Além da questão estética, não rebocar faz com que a parede fique em contato direto com os tijolos ou com o emboço, o que a deixaria mais suscetível a danos, como absorção de água e, consequentemente, uma degradação mais acelerada.

Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial
MATERIAL GRATUITO

Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial

baixe grátis

Para que seja aplicado da forma correta, é aconselhável utilizar materiais de qualidade, ferramentas apropriadas e técnicas adequadas, além de respeitar os prazos mínimos para começar sua execução.

Mas, mais do que isso, as etapas anteriores à aplicação do reboco devem ser realizadas, seguindo orientações de especialistas. No nosso blog, você encontra uma matéria que fala tudo sobre como fazer o chapisco e, aqui, você vai ficar sabendo como rebocar a parede da maneira certa! Se tem curiosidade em saber mais, continue lendo este artigo que preparamos para você!

O que é Reboco?

Em primeiro lugar, vamos entender o que é o reboco, propriamente dito. É uma superfície lisa que cobre as paredes para que fiquem regulares, planas e lisas, prontas para receber pintura, azulejos, pastilhas, texturas, papéis de parede e outros revestimentos. Ele é feito com uma argamassa composta por cimento, areia fina e aditivo.

Mas, vamos esclarecer as diferentes etapas que devem ser realizadas antes de iniciar a execução do reboco. Logo depois de subir os tijolos, deve-se fazer o chapisco, que é a base e costuma ter espessura entre 3 mm e 5 mm. O chapisco tem função de deixar a superfície áspera para aumentar a aderência entre a alvenaria e a próxima camada, que é o emboço. O emboço é a base para o reboco e tem função de vedar, regularizar e proteger a parede contra agentes nocivos. Por fim, o reboco serve para dar acabamento final à parede.

Tipos de Acabamento para Reboco

Na construção civil, uma dúvida frequente ao terminar a alvenaria é “qual a melhor opção de reboco?”. É sobre isso que vamos discutir um pouco neste tópico!

Quando falamos em reboco, pensamos em duas formas de acabamento: argamassa cimentícia ou gesso. Mas, ainda existe a massa corrida, que pode ser utilizada no processo de finalização da parede para deixá-la ainda mais lisa e regular. Mas, como saber qual escolher? Você precisa pensar em tudo antes de decidir para pôr na balança e optar por aquilo que for melhor para atingir o seu objetivo! Por isso, vamos dar algumas dicas para te ajudar.

O reboco tradicional, que envolve as etapas de chapisco, emboço e reboco, é o procedimento mais comum utilizado pelos técnicos da obra. Por ser composta de cimento, areia e aditivos,  a argamassa é resistente e oferece durabilidade para a construção. Além disso, a camada uniforme pode ajudar na proteção contra infiltrações, no conforto termo acústico dos ambientes e possibilita diversos tipos de revestimentos. Também, é possível utilizar aditivos químicas para facilitar ainda mais seu trabalho, como BlokMassa ST. Por outro lado, suas desvantagens são custo alto devido ao maior uso de material de construção e mão de obra; exige mais tempo por ser trabalhoso e existe a possibilidade de ocorrer trincas.

Se você quer economizar tempo e dinheiro, o gesso está aí para isto. Ele pode ser aplicado diretamente nos tijolos quando a estrutura estiver aprumada. O custo da obra é bem menor porque não há tanto consumo de material nem muitas etapas. Além disso, o gesso propicia um bom acabamento nas paredes, deixando-as lisas e sem irregularidades. Por outro lado, o gesso tem uma limitação inerente ao seu material, que é a sensibilidade à água, o que poderia dificultar o seu uso em áreas externas ou úmidas, além de apresentar menor resistência que as argamassas cimentícias.

A massa corrida é utilizada, muitas vezes, no processo de finalização do revestimento da alvenaria para deixar a parede ainda mais uniforme, mas não é uma opção barata.

Traços para Reboco

Antes de qualquer coisa, você precisa entender como preparar o reboco antes de iniciar a aplicação. Por isso, explicaremos o papel do traço para reboco no processo de finalização da parede. Vamos, lá?

Bom, o traço para reboco é uma argamassa dosada em obra feita de uma mistura base de cimento, areia, com ou sem aditivos. Mas, em vez de preparar na obra, existem as opções que já são adquiridas prontas, bastando apenas adicionar água.

Para o preparo correto do traço para o reboco, é primordial se atentar à qualidade dos materiais a serem utilizados bem como sua dosagem exata, a fim de evitar rachaduras, infiltrações e imperfeições futuras. Trincas e fissuras são patologias muito comuns em reboco, que podem ser causadas pelo uso excessivo de cimento ou pela falta de cura.

Como já dissemos, o reboco pode ser preparado na obra, pelo próprio profissional, mas lembre-se de que é importante certificar que o responsável pela obra tenha experiência suficiente e conhecimento para acertar o traço, já que não existem normas muito claras sobre a dosagem correta. Um erro no traço poderá causar, além de fissuras e trincas, muitos outros problemas, como esfarelamento, desplacamento de camadas de revestimento e baixa aderência às superfícies.

Também existe a possibilidade de compra do traço para reboco pronto, que são misturas pré-dosadas pela indústria, as quais, quando adicionadas de água, formam a argamassa que serve para rebocar a parede.

A dosagem do traço para reboco é feita com relação aos volumes de seus componentes, como cimento, areia, água e aditivos. Geralmente, a proporção volumétrica é de 1:3 para aglomerante e 1:4 para aglomerado. Mas, essa proporção pode variar conforme as especificidades da superfície a ser aplicada. Entendido?

Espessuras do Reboco

Outro ponto que você deve se atentar se for rebocar uma parede é quanto a sua espessura (profundidade), que deve ter, no mínimo, 5 mm e no máximo, 2 cm. Essa variação se dá por conta das características da superfície, se é reboco externo ou interno, por exemplo.

São muitos os detalhes que você precisa prestar atenção para atingir o resultado esperado e não ter surpresas, certo? Por isso, para acertar na espessura do reboco, a alvenaria tem que ter sido executada com qualidade em relação a prumo, alinhamento, esquadro e qualidade dos tijolos. As etapas, desde o início do levantamento da parede, estão completamente encadeadas, portanto, comece certo desde o planejamento para não ter problemas no acabamento, ok?

Tempo de Cura do Reboco

De nada adianta realizar todas as etapas da forma correta, se não respeitar os prazos mínimos para a aplicação da próxima camada. Então, vamos entender o que as normas nos dizem sobre isso. Depois de feito o emboço, deve-se esperar, no mínimo, 7 dias ou até mais e, após a aplicação do reboco, o seu tempo de cura é de 28 dias para execução do acabamento decorativo. Por isso, que tal seguir a risca essas recomendações para não ter problemas surpresas no resultado?

Aditivos para Reboco

Você leu que a composição do reboco pode conter aditivos, certo? Mas, quais seriam eles? Existem diversos aditivos, mas vamos te apresentar o produto que tem tido melhor resultado nas obras! Muitas profissionais têm nos procurado em busca do BlokMassa ST, um impermeabilizante e plastificante para reboco!

Ele age de três maneiras: impermeabiliza, melhora a qualidade e trabalha mais fácil. Com BlokMassa ST, você aumenta consideravelmente o rendimento da sua obra, produzindo rebocos com menos fissuras e mais resistentes devido à estruturação interna das argamassas.

Também temos o BlokLiga, um aditivo plastificante para argamassa, muito indicado para aumentar a plasticidade e facilidade para se trabalhar com as argamassas a base de cimento (cura hidráulica), dispensando o uso da cal hidratada ou saibro.  

Por isso, conte com a Blok para um excelente desempenho nas obras e resultados surpreendentes!

Quais são as recomendações das NBR’s?

Se você acompanha nosso Blog, sabe que gostamos de citar as normas técnicas, porque é fundamental consultá-las sempre antes de qualquer procedimento e seguir suas recomendações. Então, vamos entender um pouco do que elas falam sobre o reboco.

Em primeiro lugar, a NBR 13.749 diz que os rebocos podem ser executados com os seguintes tipos de acabamento da superfície: desempenado, camurçado, raspado, chapiscado, lavado ou tratado com produtos químicos e imitação travertina.

Essa norma também aborda algumas condições que os rebocos devem satisfazer, como: ser compatível com o acabamento decorativo, ter resistência mecânica, ter propriedade hidrofugante e impermeabilizante e resistir à ação de variações normais de temperatura e umidade. Também devem apresentar textura uniforme e sem imperfeições (cavidades, fissuras, manchas, eflorescências).

Falamos acima sobre a espessura do reboco, mas você sabia que existe norma para especificá-la? Nas paredes internas, deve estar entre 5 e 20 mm, nas externas entre 20 e 30 mm e em tetos internos ou externos, maior ou igual que 20 mm. Além disso, a NBR 13.749 determina regras de prumo, nivelamento, planeza e aderência. Se quiser saber com mais detalhes, dê uma olhada na norma!

Na NBR 7.200, você encontra sobre o procedimento de execução do reboco, que vamos falar mais adiante. Continue lendo para saber!

Patologias de Reboco

Se não rebocar a parede da forma correta, as consequências são graves e podem te causar problemas além de estéticos. Por isso, sempre busque recomendações de profissionais e das normas técnicas para não cometer erros. Você já leu algumas das nossas orientações, mas vamos também elencar todos os passos necessário para rebocar uma parede. Mas, ainda assim, aqui estão algumas patologias muito comuns que aparecem no reboco quando há falhas no processo:

Quer entender mais sobre elas? É só clicar no link para ter acesso aos nossos artigos. Lá, você vai encontrar, com detalhes, porque ocorrem, como evitar e solucionar o surgimentos dessas patologias tão presentes no mundo da construção civil!

Passo a Passo de Como Rebocar a Parede

Finalmente, é hora de aprender como botar a mão na massa!

  1. Preparação: determinar quais paredes receberão a camada de reboco, para evitar desperdícios de argamassa. Assim, você conseguirá calcular com mais precisão a quantidade de argamassa que será utilizada. Além disso, você precisa escolher equipamentos adequados e materiais de boa qualidade a fim de melhorar o resultado, aumentar a produtividade e garantir a homogeneidade da parede. Lembre-se de respeitar os prazos mínimos do chapisco e emboço antes de iniciar o reboco.
  2. Executar as mestras do reboco: as mestras são responsáveis por definir a espessura do reboco e guiar o sarrafeamento, assim você saberá a quantidade de massa a aplicar em cada área da parede. É indicado utilizar prumo e régua de alumínio.
  3. Rodar o traço de argamassa de reboco: já falamos anteriormente como determinar o traço. Depois de definido, é hora de misturar os materiais na betoneira para deixar a argamassa pronta para a aplicação.
  4. Aplicar a argamassa: seguindo a espessura das mestras, deve-se aplicar a argamassa com auxílio de colher e desempenadeira de pedreiro.
  5. Esperar o ponto da argamassa para o acabamento (“puxar”): para seguir para a próxima etapa, você precisa esperar a argamassa “puxar”, isto é, perder água para que consiga sarrafear a massa. O tempo varia de 45 a 60 minutos, mas pode variar conforme as condições a que está submetida a parede. Se não esperar a massa descansar, poderá ocorrer fissuras devido à retração do cimento.
  6. Sarrafear: o sarrafeamento tem papel de deixar a parede homogênea e é feito com a régua de alumínio, de cima para baixo, seguindo as mestras para um bom acabamento.
  7. Desempenar: fazendo movimentos circulares, deve ser feito o desempeno para tirar o excesso que a régua não conseguiu remover. Essa é a etapa de finalização e acabamento da massa, que precisa ser realizada até que o reboco fique bem liso, regular e homogêneo.
    ___________________________________________________________________

Hoje, fizemos um resumo sobre reboco e como executar o processo da forma correta. Mas, você sempre deve contar com auxílio e orientação de profissionais da área. Pensando nisso, a Blok desenvolveu produtos para a utilização em rebocos, o BlokMassa ST e o BlokLiga. Conte com a Blok para qualquer desafio!

Quer ver todos os artigos do blog?
Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial
Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial

Se você é profissional e trabalha diretamente com manutenção predial, certamente já ouviu falar nos benefícios gerados pelo uso de silicones hidrofugantes de alto desempenho aplicados sobre fachadas como forma de prevenir e reduzir custos com manutenção.

baixe grátis