Saiba Tudo Sobre Fissuras e Trincas em Reboco

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves

Você já deve ter notado fissuras e trincas em rebocos nas fachadas externas de edifícios, mas sabe por que elas ocorrem? Como lidar com fissuras e trincas em reboco?

Aqui você vai encontrar tudo sobre essas patologias tão presentes em diversos tipos de construção e porque evitá-las é fundamental visto que não só a aparência é afetada, mas também a estrutura como um todo!

Apesar da gravidade das trincas estruturais, que exigem atenção ainda maior, hoje, o foco será quando essas patologias atingem o revestimento das fachadas, o que não deixa de ser muito importante!

As trincas e fissuras em fachadas são problemas recorrentes nas construções e neste post você encontrará quais cuidados devem ser tomados para garantir qualidade para sua construção!

São inúmeras as manifestações patológicas que aparecem nas fachadas dos edifícios e, decerto, são as que mais preocupam quem quer manter o imóvel bem conservado, pois os revestimentos são essenciais não só pelo aspecto visual, mas também porque cumprem um papel na durabilidade, conforto térmico, conforto acústico e proteção dos edifícios.

Então, para saber como prevenir o surgimento de fissuras e trincas nos revestimentos, continue lendo nossa matéria para entender quais as diferenças entre elas, porque ocorrem e quais são suas implicações para a obra! Venha com a gente!

Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial
MATERIAL GRATUITO

Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial

baixe grátis

Você sabe a diferença entre trinca e fissura?

Por que é tão importante ficar atento ao surgimento de trincas e fissuras nas fachadas dos edifícios? Essas patologias indicam a necessidade de reparo e manutenção da fachada predial para manter a construção valorizada e evitar o surgimento de danos futuros maiores.

Lembre-se de que o síndico tem o papel de zelar pelo edifício, o que inclui os cuidados com a fachada e sua conservação. Por isso, ele deve ficar alerta caso apareçam patologias deste tipo, o que pode comprometer além da estética do revestimento, seu desempenho e durabilidade.

Sobre as diferenças entre fissuras, trincas e rachaduras, temos:

Fissuras: aberturas (com até 0,5 mm) estreitas e alongadas, geralmente superficiais. Por serem de gravidade superficial, afetam a pintura, massa corrida ou cimento queimado, não caracterizando um problema estrutural. Mesmo assim, é preciso ficar atento caso haja evolução, pois podem se tornar rachaduras ao longo do tempo;

Trincas: são aberturas (de 0,5 mm a 1mm) mais profundas e acentuadas; alcançam a alvenaria e separam a estrutura em duas partes. Apesar de serem bem comuns e, aparentemente, simples, muitas vezes, podem afetar a estrutura do edifício. Portanto, é preciso acompanhar sua evolução para tomar as medidas necessárias o mais cedo possível;

Rachaduras: aberturas maiores, profundas e acentuadas. São facilmente perceptíveis e merecem cuidado imediato uma vez que vento, água e luz podem passar através dos ambientes. Geralmente, são mais graves e afetam diretamente a estrutura da construção.

Fissura e Trinca em Reboco
Fissura, Trinca e Rachadura

Também, vale ressaltar sobre o gretamento, que consiste em um série de rupturas de espessura inferior a 1mm ocorridas no esmalte das peças cerâmicas.

Essa patologia é típica do revestimento cerâmico nas fachadas e causa um efeito craquelado nas peças, provocando grandes prejuízos estéticos para a beleza do edifício.

Por que ocorrem Trincas e Fissuras em Argamassas de Revestimento?

Um dos danos mais encontrados nos revestimentos de fachadas constituídos com argamassa é o aparecimento de fissuras, que podem ser causadas por inúmeros motivos que veremos mais adiante.

Em primeiro lugar, a utilização de argamassas de revestimento para constituir as fachadas prediais exige alguns cuidados para evitar a ocorrência de fissuras ou quaisquer manifestações patológicas, como a preferência por produtos e mão de obra de boa qualidade.

Mas, além disso, a incidência de fissuras nas argamassas de revestimento está condicionada a fatores relacionados:

  • falta de projeto das fachadas;
  • à execução do revestimento argamassado: como dissemos acima, se você não dispuser de produtos e mão de obra de boa qualidade, provavelmente aparecerão fissuras mais rapidamente;
  • à variação térmica: os materiais que compõem a argamassa (cimento, areia, cal e aditivos) possuem comportamentos distintos quanto a níveis diferentes de temperaturas, o que faz com que um material tenda a retrair e dilatar mais do que outro, causando as fissuras;
  • à retração hidráulica do cimento: é ocasionada pela perda de água durante a mistura da argamassa, causando uma heterogeneidade na reação do cimento, isto é, algumas partículas de cimento podem não reagir pela falta de água que evaporou durante a mistura. As fissuras geradas pela retração do cimento não apresentam risco estrutural, mas comprometem o acabamento do revestimento;
  • ao desempeno verde: o desempeno precoce do reboco, que ainda está muito  úmido e não reteve toda a água, causa trincas e fissuras no padrão circular, o mesmo padrão utilizado no processo de desempeno;
  • ao uso de agregados muito finos: uso de areia muito fina, por exemplo, pode também provocar fissuras e trincas no revestimento;
  • à contaminação: quando há contaminação em algum dos materiais da argamassa, por exemplo, areia com muito argila, podendo gerar as patologias em questão;
  • à quantidade de cimento: grandes quantidades de cimento no reboco em relação aos outros agregados faz com que haja maior contração ou quantidade insuficiente de cimento pode diminuir a resistência da argamassa, fatores que também podem provocar fissuras ou trincas.

Implicações das trincas e fissuras

As trincas e fissuras, além de influenciarem na beleza do edifício, comprometendo o acabamento do revestimento, podem provocar problemas mais graves e que demandam mais recursos para resolvê-los.

Podemos citar alguns deles:

  • Infiltração;
  • Umidade interna nas alvenarias;
  • Degradação da alvenaria;
  • Segurança dos usuários e visitantes;
  • Danos à estrutura da construção;
  • Insalubridade do ambiente construído;
  • Alto custo de reparo.

Como prevenir trincas e fissuras?

Portanto, prevenir o surgimento de trincas e fissuras nos revestimentos das fachadas dos prédios é importantíssimo tanto para evitar um aspecto de imóvel deteriorado e desvalorizado como para não correr o risco de ter que enfrentar outros problemas maiores.

Você, que é síndico, que tal investir em um trabalho preventivo para evitar que essas patologias surjam nas fachadas e, assim, não precisar realizar gastos imprevisíveis para o reparo? Garantimos que a melhor saída é realizar a execução das fachadas usando os melhores métodos, produtos e seguindo os processos corretamente!

A Blok desenvolveu um aditivo impermeabilizante e plastificante para concretos e argamassas que além auxiliar na impermeabilização do reboco, previne o surgimento da maioria das fissuras, trincas e proporciona trabalhabilidade para as argamassas: o BlokMassa ST.

Vale a pena utilizá-lo, pois é um produto que aumenta a produtividade da sua obra, produzindo rebocos com menos fissuras e mais resistentes devido à estruturação interna das argamassas.

Mas, caso você não tenha dado prioridade para o trabalho preventivo a fim de evitar trincas e fissuras e tenha se deparado com o surgimento dessas patologias, recomendamos você consultar profissionais assim que notar a existência delas para logo conseguir solucioná-las.

Conte conosco! A Blok estará sempre pronta, para qualquer desafio!

Bônus: Rachaduras na Estrutura

Falamos aqui sobre a importância de ficar atento ao surgimento das trincas e fissuras no revestimento das fachadas prediais, mas não se esqueça das trincas e rachaduras estruturais, que são muito graves e podem causar problemas seríssimos!

Elas podem surgir por conta de diversos motivos, como falhas de execução, materiais com baixa qualidade, falta de manutenção preventiva, abalos sísmicos e outros.

Então, se for síndico, procure analisar o prédio sempre que possível para identificar as rachaduras o quanto antes e, assim que percebê-las, procure um profissional imediatamente, de preferência um engenheiro civil especializado em cálculo estrutural, para evitar que o problema se complique ainda mais, certo?

Até a próxima!

Quer ver todos os artigos do blog?
Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial
Infiltração em Fachadas: Um Guia Completo para Manutenção Predial

Se você é profissional e trabalha diretamente com manutenção predial, certamente já ouviu falar nos benefícios gerados pelo uso de silicones hidrofugantes de alto desempenho aplicados sobre fachadas como forma de prevenir e reduzir custos com manutenção.

baixe grátis