6 Técnicas para Hidratação do Concreto e sua Importância para Construção

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves
Publicado em
11/11/2020
Atualizado em
20/4/2021
6 Técnicas para Hidratação do Concreto e sua Importância para Construção

Na construção civil, a hidratação do concreto durante o processo de cura é realizada para retardar a evaporação da água colocada na preparação da argamassa de concreto, proporcionando a melhor condição de cura ao longo do tempo. Esse procedimento é realizado nas primeiras horas da concretagem e, dependendo do projeto, pode ser feito por diferentes métodos.

A cura correta do concreto evita problemas, como o aparecimento de fissuras, trincas e rachaduras, que podem comprometer a durabilidade, estética e permeabilidade da estrutura ou revestimento. Mas para escolher a melhor técnica de cura, é preciso conhecer todas.

Neste post, vamos falar sobre esses métodos e como optar pelo ideal. Confira!

cura química para concreto
Blok Cure
Cura Química para Concreto
CONHEçA AGORA
Eflorescência: Saiba Tudo Sobre Essa Patologia
MATERIAL GRATUITO

Eflorescência: Saiba Tudo Sobre Essa Patologia

baixe grátis

As principais técnicas de hidratação do concreto

A hidratação ajuda no endurecimento do concreto e pode aumentar a resistência da estrutura em até 30%. Para a escolha da técnica mais adequada, alguns fatores devem ser levados em consideração, como o local que se encontra a obra e a análise das demandas do processo construtivo.

Com base no conjunto de informações, um profissional capacitado terá condições de dizer qual a melhor técnica de hidratação do concreto.

1. Com molhagem constante

A cura com molhagem constante é um dos métodos mais comuns e exige que o bloco ou estrutura de concreto esteja em contato com a água sem interrupções. Essa técnica é indicada para lajes e pisos, e o tempo de cura varia conforme a função da resistência à compressão.

Essa forma de hidratação é uma das mais utilizadas por ser de baixo custo e não exige mão de obra muito especializada. Porém esse método pode trazer alguns malefícios como a eflorescência.

2. Via aspersão, irrigação ou alagamento

Também recomendada para pisos e lajes, nessa técnica, os sistemas de ar comprimido mantêm uma névoa próximo ao artefato de concreto, permitindo a hidratação. Esse método não é muito usado pois demanda de mais equipamentos e investimentos para realizar a cura do concreto.

3. Química

De fácil aplicação, a cura química é indicada para as mais diversas situações e oferece resultado satisfatório, entre 40% e 100%, de acordo com a qualidade do produto. Para a utilização do método, é preciso seguir as normas da ASTM C309 e ASTM C1315, já que a ABNT ainda não especificou regulamentações.

4. A vapor

A cura a vapor acontece com a aplicação de UR em 100%, com temperatura controlada até, no máximo, 70°C. Essa técnica utiliza os princípios da maturidade para chegar à alta resistência a baixas idades, não sendo recomendada quando o objetivo for resistência elevada à abrasão ou durabilidade da estrutura.

5. Térmica

Esse método é demorado e também segue os princípios de maturidade. Porém, é aplicado com mais frequência em peças pré-moldadas. Se o desejável for ter resistência elevada ou alta durabilidade da superfície, a cura térmica não é indicada.

6. Com agentes internos

Agentes internos, como os aditivos, podem ser usados para a cura do concreto, mas é preciso ter cuidado. Faces expostas por muito tempo, em ambientes secos demais ou com vento em excesso, podem prejudicar a durabilidade e resistência da estrutura.

O papel das fôrmas e suas técnicas

As fôrmas utilizadas para moldar as estruturas de concreto são capazes de proteger a superfície das desidratações precoces, além de funcionarem como um método de cura. Em alguns casos, onde a desforma acontece antes do tempo, é preciso aplicar outras técnicas até que o material chegue ao nível de hidratação adequado.

No Brasil, ainda não existem regulamentações normativas específicas para o processo de cura e hidratação do concreto, mas esses métodos são exigidos pela NBR 14931, da ABNT, que fala acerca dos procedimentos para a execução das estruturas de concreto.

Portanto, a hidratação do concreto é fundamental para garantir mais durabilidade e resistência para todo tipo de estrutura. Além disso, seguir as normas estabelecidas e usar produtos de qualidade durante todo o processo construtivo confere mais segurança para o concreto.

Gostou do post? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais!

Entre para o time dos
melhores profissionais
da indústria da contrução civil
e mantenha-se sempre
informado sobre os maiores
avanços da sua profissão.