Como Fazer o Concreto Autoadensável?

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves
Publicado em
8/7/2020
Atualizado em
20/4/2021
Como Fazer o Concreto Autoadensável?

Desenvolvido por japoneses em 1983, o concreto autoadensável passou por várias fases até ser considerado pronto para uso em edificações e em processos industriais de artefatos, que pedem um pouco mais de sofisticação durante a execução.

Esse tipo de concreto é alcançado por meio da ação de aditivos superplastificantes, oferecendo facilidade de bombeamento, ótima uniformidade, resistência e durabilidade.

Uma das características desso concreto autoadensável é proporcionar melhor fluidez ao processo, tendo a capacidade de completar espaços sem precisar de uma intervenção mecânica de vibração.

superplastificante para concretos, argamassas e grautes
BlokGraute Pro+
Superplastificante para Concretos, Argamassas e Grautes
CONHEçA AGORA
Eflorescência: Saiba Tudo Sobre Essa Patologia
MATERIAL GRATUITO

Eflorescência: Saiba Tudo Sobre Essa Patologia

baixe grátis

Outra propriedade de destaque é a estabilidade, apresentando aderência suficiente para preencher lacunas sem a separação dos agregados, miúdos e graúdos, constituintes.

Além disso, por ser mais denso, é um concreto que proporciona melhor acústica entre ambientes, reduz o consumo de energia elétrica durante sua produção e aplicação e deixa o trabalho mais ágil.

Outro ponto positivo é que diminui os custos com a mão de obra, já que requer menos esforço para bombeamento e acabamento.

Esse tipo de produto pode ser aplicado em concretagem de peças armadas, estruturas pré-moldadas, revestimentos cimentícios, fôrmas em alto relevo, vigas, painéis arquitetônicos, lajes e calçadas.

Ficou curioso sobre o assunto e quer saber mais? Neste post, você descobrirá quais materiais podem ser utilizados para fazer o concreto autoadensável e como utilizá-lo. Confira!

Quais são os materiais para produzir o concreto autoadensável?

A base é a mesma do concreto convencional: areia, brita, cimento, água e aditivos químicos. A diferença é a medida de cada componente.

O concreto autoadensável contém maior volume de agregados finos, como areia, do que graúdos, como a brita. Além disso, consome maior quantidade de cimento e aditivos minerais.

A areia natural lavada é a mais adequada para fazer esse tipo de concreto por possuir uma textura mais lisa e uniforme melhorando a fluidez da mistura na água. Outro fator importante são os aditivos utilizados.

Para a sua produção, deve-se usar aditivos superplastificantes e modificadores de viscosidade. O primeiro proporciona alta fluidez na mistura, sem afetar a resistência, enquanto o segundo aumenta a coesão, prevenindo o separação de fase do concreto e a formação de uma película de água sobre a superfície do concreto autoadensável.

Alguns materiais são específicos para a produção do concreto autoadensável, como os aditivos químicos superplastificantes e a sílica ativa. Eles servem, basicamente, para reduzir o volume de água, oferecer fluidez e resistência, e agregar maior coesão.

O benefício da sílica ativa está na parte física e no âmbito químico. Como possui partículas menores que o cimento, proporciona adesão ao diminuir a sua porosidade. Além disso, é comporta por componentes químicos que auxiliam na resistência e durabilidade do concreto.

Mas esse composto precisa ser utilizado com cautela, para que não haja um efeito colateral que possa prejudicar a resistência e acabamento do concreto curado.

Como usar o concreto autoadensável?

O concreto autoadensável reduz significativamente os custos com insumos e, nos últimos tempos, vem ganhando o mercado das construtoras na execução de estruturas.

Com o próprio peso, o material faz o trabalho e não é preciso usar vibradores de imersão ou qualquer tipo de adensamento para ocupar os espaços. Além disso, é ecologicamente sustentável.

Esse tipo de produto é muito indicado para estruturas pré-moldadas, com alta taxa de armadura, armações que necessitam de acabamento em concreto aparente, obras arquitetônicas e paredes.

Em rampas e calçadas, o material consegue se autonivelar, garantindo um acabamento bem mais satisfatório que o convencional.

O concreto autoadensável é usado na concretagem de estruturas muito amplas, como blocos de fundação e vigas de transição.

Também pode ser utilizado em lugares planos e extensos, como pisos e lajes de estacionamentos. Nesses casos, a utilização do material ajuda no processo de nivelamento em pouco tempo de aplicação.

Ademais, ele é indicado em obras que apresentam restrição sonora, além de precisarem de pouca mão de obra e concretagem rápida.

Em lajes, por exemplo, o concreto se autonivela e dispensa o uso de vibradores. Dessa forma, diminui a poluição sonora e a quantidade de funcionários trabalhando na estrutura.

Em locais com pouco espaço para trânsito de equipamentos, o concreto autoadensável é considerado perfeito. Esse procedimento é visto na construção civil como uma das principais inovações tecnológicas.

Quais são as normas para concreto autoadensável?

Para a produção e utilização do concreto autoadensável, existem critérios que devem ser seguidos. A norma da ABNT — NBR 15823 estabelece o método de ensaio para avaliação da fluidez do concreto, no fluxo livre, com seu próprio peso, pela determinação do espalhamento e tempo de escoamento, além da estabilidade visual.

A norma avalia o estado do concreto fresco analisando alguns requisitos, como:

  • fluidez, viscosidade e estabilidade, por meio do estudo de espalhamento e indicador de estabilidade visual;
  • controle do bombeamento;
  • condição de rastreabilidade do material por meio de mapeamentos;
  • resistência à decomposição dos componentes integrantes, que determina a homogeneidade e qualidade do concreto;
  • habilidade passante;
  • recipiente próprio para preparação, que deve ser de material que não reaja aos elementos do concreto;
  • identificação de amostras usadas para verificação e classificação do concreto, na forma de relatório — deve conter a data e hora dos testes, a capacidade de resistência à segregação, as alterações encontradas no material e os equipamentos necessários.

É certo que as vantagens do autoadensável sobressaem às desvantagens. Tecnicamente, é viável por ser utilizado em grandes edificações de concreto armado.

Além disso, é versátil, tornando as obras mais sustentáveis, reduzindo desperdício de materiais e proporcionando maior segurança para o canteiro.

Qual é a importância do uso de produtos de qualidade?

Como vimos, as principais características do concreto autoadensável são fluidez e estabilidade. Dessa forma, esse material consegue atravessar obstáculos preenchendo todos os espaços da fôrma, evitando a separação e destilação do produto. Sua fluidez completa todos os espaços, enquanto a estabilidade oferece boa aderência e homogeneidade.

Para que o resultado seja totalmente satisfatório, é de extrema importância o uso de produtos de qualidade para a produção do concreto autoadensável. Para minimizar eventuais problemas na realização do serviço, recomendamos o uso do BlokGraute Pro+. Esse aditivo superplastificante oferece alto desempenho para concretos e argamassas.

O BlokGraude Pro+ foi desenvolvido para ser aplicado em concreto de alta resistência, de alto desempenho e autoadensável.

O produto possui características químicas para atender, principalmente, indústrias de pré-moldados e concretos protentidos. Além disso, ajudará a sua obra a evoluir mais rápido e com qualidade.

Agora que você já sabe sobre o concreto autoadensável, quer entender mais sobre aditivos superplastificantes? Veja como esse produto pode oferecer mais eficiência e agilidade para sua obra, além de reduzir os desperdícios.

Entre para o time dos
melhores profissionais
da indústria da contrução civil
e mantenha-se sempre
informado sobre os maiores
avanços da sua profissão.