Desmoldante Para Concreto

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves
Publicado em
6/7/2020
Atualizado em
20/4/2021
Desmoldante Para Concreto

O desmoldante para concreto é fundamental no processo de concretagem. Trata-se de um produto químico líquido ou pastoso que cria uma camada fina oleosa entre o concreto e as formas.

Utilizado de forma adequada, impede a junção do concreto e do molde, facilitando na hora de desenformar. O produto não se mistura ao cimento, evitando contaminação nas estruturas. Além disso, oferece uma aparência mais agradável no resultado e elimina possíveis fissuras.

desmoldante para concreto
BlokForma Madeiras
Desmoldante para Concreto para Formas de Madeira
CONHEçA AGORA
[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva
MATERIAL GRATUITO

[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva

baixe grátis

Os desmoldantes podem ter base mineral, animal ou vegetal em óleos puros ou óleos emulsionados com água. Para as fôrmas de metal, plástico, madeira e substrato de concreto. Os emulsionados são utilizados apenas nas fôrmas de madeira, metal ou plástico e acabam sendo um dos melhores tipos de desmoldantes quando o assunto é custo versus benefício. Formas lisas e impermeáveis utilizam menor quantidade de produto.

Em obras grandes, a aplicação deve ser feita diretamente nos moldes com a ajuda de um pulverizador. Já nas obras menores, o desmoldante pode ser aplicado com pincéis, rolos, panos ou estopas.

Para a colocação do concreto por cima do desmoldante, recomenda-se aguardar o tempo de secagem indicado pelo fabricante do desmoldante. Além disso, os moldes de madeira ou metálicos podem ser reutilizados, quando forem utilizados os desmoldantes.

Por ser parte importante na hora da concretagem, a aplicação e escolha dos desmoldantes certos fazem toda a diferença no resultado da obra ou da fabricação de peças de concreto. Neste post, vou mostrar os tipos de desmoldantes disponíveis no mercado e como aplicá-los. Confira!

Desmoldante para Concreto para que serve?

Como o próprio nome sugere, ele serve para tornar fácil o desmolde da peça de concreto, da fôrma utilizada. Mas seu uso na construção civil é muito mais amplo do que pode parecer em um primeiro momento.

Ele serve não apenas para ser aplicado em fôrmas de madeira em construções tradicionais, mas também são amplamente utilizados nas indústrias de artefatos de concreto como, telhas, blocos e revestimentos.

Além de prolongar a vida útil da fôrma utilizada, ele também melhora o acabamento das peças de concreto moldadas e aumenta a produtividade, uma vez que torna-se muito mais rápido soltar a fôrma do concreto.

Aplicação do desmoldante para concreto

Alguns cuidados devem ser tomados na hora da aplicação do desmoldante para concreto. Resíduos do produto podem ficar presos ao concreto e prejudicar a aderência do revestimento sobre ele.

A utilização do desmoldante oferece ótimo acabamento do serviço de concretagem, mas precisa ser tomado o cuidado de não deixa com que isso possa afetar as próximas etapas da construção.

Como os resquícios podem afetar a hidratação do concreto e a aderência a revestimentos, é muito importante que a remoção seja feita por completo. O processo pode ser realizado de três formas:

  • mecânica: utiliza jatos de areia, lixamento,lavagem com água em alta pressão ou escovação;
  • química: com água e detergente e, depois, lavagem;
  • por apicoamento: procedimento realizado com utilização de martelos e pregos e lavagem posterior com água em alta pressão.

Para verificar se o desmoldante foi totalmente retirado, jogue água sobre a superfície. Se o líquido for absorvido, é sinal de que o produto foi removido corretamente.

Caso contrário, será necessário continuar a remoção. Para um melhor resultado do trabalho, é importante que o desmoldante seja retirado por completo.

A importância do uso de desmoldante

O uso de desmoldante é fundamental na hora da concretagem e garante bons resultados. Além de facilitar a desforma, a solução conserva o estado natural do concreto e prolonga a vida útil das formas.

Ela é usada para evitar que restos de concreto fiquem presos às fôrmas e influenciem a qualidade do serviço.

O produto dever ser aplicado por um profissional da área, seguindo as orientações do fabricante e as normas exigidas. Quando bem empregado, o desmoldante melhora o acabamento, diminuindo o surgimento de fissuras na superfície.

Além disso, contribui para agilidade do serviço e aumenta a produtividade. Veja os tipos de desmoldantes oferecidos no mercado.

O que usar como desmoldante de concreto?

Existem diversos tipos de desmoldantes que podem ser utilizados, mas cada um apresenta sua vantagem e desvantagens. Os principais materiais utilizados como desmoldantes são os óleos vegetais puros, emulsão de óleos, ceras base solvente e o óleo diesel.

Nos tópicos abaixo irei explicar a vantagem e desvantagem de cada um deles, mas quero adiantar um assunto aqui mesmo.

Tradicionalmente ainda muitas obras e indústrias de artefatos utilizam óleo diesel ou óleo de fluído hidráulico como desmoldantes. Apesar de eles funcionarem com certa limitação, eles são materiais muito agressivos para a saúde de que está manipulando e também ao meio ambiente. Esses dois pontos já são mais do que suficientes para entendermos que combustível é combustível, óleo lubrificante é óleo lubrificante e desmoldante é desmoldante. Trocar um pelo outro, podem ter consequências gravíssimas.

Desmoldantes à base de óleos vegetais puros

São muito utilizados pela indústria de peças de concreto. Os desmoldantes à base de óleo vegetal são os mais ecológicos por serem biodegradáveis. Ao substituírem antigos óleos minerais, o produto cumpre as condições ambientais exigidas e oferece mais segurança para quem os manuseia. Além disso, esse desmoldante não contém solventes e não oferece risco à saúde.

Desmoldantes à base de óleos vegetais são comercializados prontos para uso. Também oferecem um ótimo acabamento superficial e devem ser aplicados em camadas bem finas.

Os excessos precisam ser evitados para facilitar a desforma. O uso é recomendado em fôrmas de madeira, metálicas, plásticas e substrato de concreto.

Desmoldantes em emulsão

Esse tipo de desmoldante precisa ser diluído em água antes da aplicação, o que o torna um produto mais econômico.

Desmoldantes em emulsão aquosa devem ser aplicados de maneira uniforme em toda forma com ajuda de pulverizadores. A secagem é mais lenta se comparado aos desmoldantes à base se solventes, pois precisa aguardar a água evaporar.

Aplicado de acordo com as instruções, o desmoldante emulsionado em água proporciona ótimo acabamento, fôrmas limpas e fácil desmolde.

Além disso, não é inflamável e não prejudica a saúde. Normalmente, satisfaz a maioria dos critérios de segurança de um projeto. Esse produto é indicado para peças produzidas em fôrmas de madeira, plásticas ou metálicas.

Desmoldantes base solvente

Desmoldante base solvente é uma mistura de óleos vegetais, ceras e solventes que secam quase que instantaneamente. Porém, após aplicação na forma, é preciso esperar cerca de uma hora para concretagem. Dessa maneira, o solvente evapora, formando uma fina camada de óleo. Tal camada garante bom acabamento e reduz ou elimina as bolhas.

Como se trata de um líquido inflamável, é importante redobrar a atenção na hora do manuseio e armazenamento. Ademais, pode causar problemas de saúde e ser perigoso se manipulado em locais com ventilação inadequada. Os desmoldantes com base solvente são indicados para fôrmas metálicas ou de concreto sobre concreto, também conhecidas como pistas de pré-moldado.

Óleo diesel como desmoldante

Infelizmente ainda é comum vermos empresas utilizando óleo diesel (combustível) como desmoldante para formas metálicas ou de plástico. Por mais que seu efeito de desmoldagem seja relativamente eficiente, seu uso pode ser muito prejudicial em diversos aspecto, até mesmo perigoso!

Do ponto de vista da desmoldagem, o óleo diesel acaba manchando as peças de concreto e sua remoção delas é muito difícil. Então, caso precise fazer um acabamento em peças que foram desmoldadas com óleo diesel, prepare-se para ter muito trabalho na hora da limpeza.

As questões ambientais e de saúde são os motivos que você mais ter que se atentar, para não utilizá-lo como desmoldante. Óleo diesel é regulamentado como combustível, então a forma de armazenamento, transporte e descarte tem que ser levados em consideração quando utilizado.

Seu uso indevido como desmoldante também expões as pessoas que estão utilizando à riscos desnecessários como, inflambilidade, contato com a pele e olhos e emissão de voláteis que, ao longo do tempo, podem prejudicar muito a saúde do colaborador, caso os EPIs adequados não sejam utilizados.

No geral, o que devemos pontuar aqui é, óleo diesel é um combustível e deve ser utilizado como tal e jamais ser utilizado como desmoldante na construção civil.

Qual o melhor desmoldante para concreto?

Como vimos acima, existem muitas opções de desmoldantes e acaba ficando difícil escolher um tipo, mas consigo te resumir em algumas linhas, venha comigo.

Se o seu objeto for o melhor custo versus benefício, sem dúvida, os desmoldantes em emulsão são, dentre todos, a melhor alternativa. Logo na sequência, os desmoldantes base óleo vegetal também carregam os mesmos benefícios, mas com um custo um pouco mais elevado por metro quadrado.

Caso você tenha uma aplicação em que é necessário molda concreto sobre concreto, aí a única alternativa acaba sendo o desmoldante base solvente específico para essa aplicação.

Como evitar que o concreto grude na forma?

Para todo e qualquer tipo de concreto moldado em formas, é essencial que dois passos sejam cumpridos para que você não corra risco do concreto grudar na forma. O primeiro passo é muito simples, mas muitos fabricantes de artefatos de concreto não seguem que é, escolher o tipo certo de desmoldante para a forma específica.

Ou seja, não utilizar um desmoldante para todos os tipos de formas. Pode dar certo utilizar o mesmo desmoldante para todas? Pode, mas o desempenho nunca será o mesmo de um desmoldante formulado para um material específico. Madeira é diferente de metal, que é diferente de plástico e de concreto.

O segundo passo a ser cumprido é a limpeza da forma entre as desmoldagens. Pode dar muito mais trabalho, mas é o passo que irá garantir a uniformidade no recobrimento da forma pelo desmoldante e, consequentemente, fazer um desmolde perfeito, sem que haja chance do concreto grudar na forma.

A escolha do melhor produto

Visando baixo custo para sua obra, os desmoldantes para concreto mais indicados são os emulsionados em água. Como é preciso diluir o produto para a aplicação, essa opção se torna a mais econômica. Por meio das novas tecnologias, foi possível desenvolver produtos com foco em questões sociais, meio ambiente, saúde e segurança. Esse é o contraponto com os produtos à base de solvente.

Já os produtos à base de óleos vegetais têm bom desempenho e preço. Além disso, são mais seguros para o meio ambiente e para quem os manuseia. Por outro lado, desmoldantes que contêm solventes apresentam substâncias que podem ser tóxicas e prejudicais à saúde. Devido a isso, esse produto tem algumas restrições nas regulações de uso, mas seu uso acaba sendo indispensável em aplicações de concreto sobre concreto ou pistas de pré-moldado.

Portanto, na hora de escolher o desmoldante para concreto ideal para sua obra ou para a sua indústria, é importante analisar as necessidades do empreendimento, a disponibilidade financeira, questões ambientais e sanitárias, além da segurança do produto. Pesquise as possibilidades no mercado e consulte um especialista!

Gostou do artigo? O site da Blok é o maior portal sobre impermeabilizantes para construção civil. Visite o blog e fiquei por dentro de todas as novidades!

Entre para o time dos
melhores profissionais
da indústria da contrução civil
e mantenha-se sempre
informado sobre os maiores
avanços da sua profissão.