Quais são os tipos de solo na construção civil?

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves
Publicado em
24/3/2021
Atualizado em
20/4/2021
Quais são os tipos de solo na construção civil?

Conhecer o tipo de solo onde será erguida uma obra é de extrema importância para a construção, uma vez que ele é determinante para fundações, estruturas e tipos de edificação. E, como você já sabe, a fundação é o que vai sustentar toda a estrutura e, portanto, deve ser bem planejada e executada para evitar grandes problemas.

Se você é do ramo da construção sabe que eu estou falando de um assunto muito importante, que é a base de qualquer construção, mas se quer saber a importância de uma boa análise de solo e como ela influencia em todo o processo de execução da obra, continue lendo este artigo que elaborei para esgotar o tema sobre solos na construção civil!

Assim como diversos assuntos que devem ser tratados com atenção na hora de planejar uma obra, entender sobre os tipos de solo é uma das primeiras questões a serem analisadas por arquitetos e engenheiros, pois a partir daí, é possível entender como a superfície vai se comportar ao receber pressão sobre ela. 

Quando uma construção é planejada, o primeiro passo é escolher um terreno e é ele quem determinará as características do projeto, como elevação e localização, além de dar toda a sustentação para a edificação.

É muito comum fazer a análise do solo apenas quando se trata de construções maiores, porém é recomendado que seja feita em todas as obras para evitar acidentes e ocorrências indesejadas!

A partir somente dessas informações que trouxe até aqui, você consegue visualizar a importância de entender sobre os tipos de solos e sua relação com a construção civil, não é? E é sobre isso que vamos falar nos próximos tópicos! Vamos lá?

impermeabilizante para pressão negativa
Blok EP 2
Resina Impermeabilizante para Pressão Negativa
CONHEçA AGORA
[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva
MATERIAL GRATUITO

[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva

baixe grátis

O que é o solo?


Antes de mais nada, vamos explicar o que é o solo

O solo nada mais é que a parte desagregada que está na superfície de um determinado relevo, isto é, partículas (minerais e orgânicas) vão sendo depositadas em camadas devido à ação da chuva, do vento, do calor, do frio e de organismos (fungos, bactérias, minhocas, formigas e cupins) que vão desgastando as rochas de forma lenta no relevo da terra. Portanto, o solo é composto por sedimentos orgânicos e inorgânicos e está sujeito a transformações o tempo todo por conta das intempéries. 

Assim, o solo, além de ser a base para o meio ambiente, também tem papel fundamental para a construção civil, que é o que estamos vendo hoje neste artigo.

Qual a importância do estudo do solo para uma obra?


Bom, como já disse anteriormente, o estudo do solo para uma obra é importantíssimo, pois é ele quem dará toda a sustentação para a edificação e, assim, analisar as suas características é fundamental para determinar como deverá ser feita a fundação para que não ocorram problemas futuros. Lembre-se de que as fundações são responsáveis por dar segurança para toda a estrutura da obra e qualquer erro pode comprometê-la de forma, muitas vezes, irreversível. Por isso, uma boa análise do solo é uma das etapas iniciais antes de começar a execução da fundação. Depois do estudo do solo, você terá mais informações sobre onde sua obra será erguida, o que facilita todo o processo de execução. 

Assim, um determinado tipo de solo pode facilitar ou limitar o uso do terreno, pois cada tipo de solo apresenta características particulares e exige formas de execução da fundação distintas. Por isso, caso o solo seja um limitador do uso do terreno, se não estudado e bem trabalhado, pode causar grandes transtornos para os engenheiros uma vez que é o terreno quem determina características relevantes do projeto. 

É muito comum realizar, em construções maiores, uma sondagem do terreno para descobrir qual a camada é mais resistente para erguer as fundações da edificação enquanto que em construções menores isso não é feito, embora em qualquer situação seja relevante.


Quais são os tipos de solo usados pela construção civil?


Vamos apresentar os principais tipos de solo importantes para a construção civil. São eles: arenoso, argiloso e siltoso. Porém, deve-se entender que essa classificação pode não ser totalmente exata, pois é muito comum que eles se misturem de inúmeras maneiras. Assim, não é totalmente verdade se dissermos que o solo arenoso é composto somente por areia ou o argiloso é constituído somente por argila. Então, apesar da divisão clássica dos solos, é importante considerar essa ressalva, ok?

Assim, temos que os solos são divididos de acordo com a densidade da sua composição, das necessidades especiais que possuem para a construção e como se comportam quando aplicada determinada pressão sobre ele. Portanto, os fatores relevantes para composição do solo são: densidade, porosidade, consistência e a relação do solo com a água.

De acordo com a classificação, temos os seguintes tipos de solo:


Arenoso


O solo arenoso é composto principalmente por areia e não possui alto índice de coesão, o que o torna muito permeável e vulnerável a movimentações, sendo um grande desafio para a construção civil. Para construir obras sobre esse tipo de solo, são necessárias fundações profundas com estacas de aço ou concreto armado para garantir segurança para a estrutura. 

Porém, esse tipo de solo oferece vantagem em estradas, pois não se tornam um lamaçal em época de chuvas e não levantam poeira nos períodos de seca. 


Argiloso


O solo argiloso é o tipo mais comum no Brasil e possui importância significativa, pois é utilizado para fabricar tijolos, telhas, azulejos e pisos cerâmicos. Antigamente, era até utilizado como argamassa para a construção de edificações de taipa.

Assim, temos que o solo argiloso é o oposto do arenoso, tendo uma capacidade grande de aglutinação, podendo se tornar lama com muita facilidade. Além disso, por possuírem grãos microscópicos, são fáceis de serem moldados pela água, têm dificuldade de desagregação e formam barro plástico e viscoso quando úmido.

Ao construir uma obra sobre um solo argiloso, é muito recomendado realizar um estudo do solo para saber qual fundação exatamente utilizar. Porém, as fundações rasas são as mais utilizadas nestes tipos de solo. 


Siltoso


O solo siltoso é considerado um tipo ruim de solo, sendo um intermediário entre o arenoso e o argiloso. Assim como a argila, possui grãos microscópicos, porém não com o mesmo grau de coesão. Quando molhado, também não apresenta a mesma plasticidade que o solo argiloso oferece. Não é um solo bom para construção e requer fundações profundas. Um exemplo de solo siltoso são estradas que formam grandes atoleiros em épocas de chuva e muito pó no período seco. Outra característica do solo siltoso  é a grande possibilidade de ser vítima de erosão e desagregação natural. É um tipo de solo que demanda muito mais cuidados e manutenção.

Qual o melhor solo para a construção civil?


Pelo fato do solo argiloso possuir partículas que se ligam entre si com muita facilidade, com grande capacidade de coesão, é o solo mais seguro para a construção civil. 


Quais os principais problemas relacionados aos solos?


Diversos e dos mais variados tipos de problemas podem acometer uma edificação por falta de estudo do solo. Um deles é problema na fundação, que pode impactar gravemente toda a estrutura da construção. Os prédios tortos na orla de Santos-SP são exemplos de falhas das fundações, pois não foram feitas com a profundidade necessária, provavelmente porque não consideraram a característica do solo arenoso do local e, assim, se inclinaram, podendo ocasionar acidentes muito graves. 


Quais são as análises do solo que devem ser realizadas?


Como já falamos, a análise do solo é fundamental antes de começar a execução da fundação de uma obra. Assim, a partir de análises, é possível saber as características do solo, como qualidade e capacidade de servir como suporte e, portanto, toda obra deve realizar esse processo. Ignorar essa etapa pode causar desastres. 

Dentre as análises do solo que devem ser feitas, podemos citar: ensaio de adensamento, teor de umidade, ensaio de compactação, limite de liquidez, limite de plasticidade, grau de saturação, porosidade, densidade real, densidade aparente e análise granulométrica. 

Portanto, caracterizar o solo antes de uma construção é imprescindível, pois evita desastres, gastos e envolvimento em questões judiciais. 


Conclusão


Espero que este artigo tenha te convencido a sempre realizar um estudo do solo antes de iniciar as fundações da obra! Mostramos como é importante a caracterização do solo para evitar problemas estruturais e desastres. Além disso, uma outra etapa fundamental durante a execução das fundações é a impermeabilização. A Blok possui diversos produtos que garantem os melhores resultados para as suas obras. Dê uma volta pelo nosso site para conhecer as soluções que temos para os seus empreendimentos!

Entre para o time dos
melhores profissionais
da indústria da contrução civil
e mantenha-se sempre
informado sobre os maiores
avanços da sua profissão.