Como realizar impermeabilização de baldrame?

Antonio Neves
Escrito por
Antonio Neves
Publicado em
25/2/2021
Atualizado em
20/4/2021
Como realizar impermeabilização de baldrame?

Você sabia que a impermeabilização de baldrame é uma das etapas mais importantes de qualquer obra?

As vigas de baldrame são um dos tipos de fundação mais comuns na construção civil, utilizadas em grande escala para a construção de edificações de pequeno porte – como casas e prédios de poucos andares. É uma estrutura simples, executada em concreto ou pedra argamassada, capaz de suportar pequenas cargas com eficiência e baixo custo. No entanto, como se trata de uma estrutura que fica em contato direto com o solo, ela está permanentemente exposta à umidade presente na terra.

Por sua vez, a infiltração de água na estrutura é um dos maiores problemas enfrentado pelas edificações, sendo que a umidade pode penetrar na construção de várias maneiras: através de problemas na cobertura, vazamentos no sistema hidro sanitário do edifício, ou subindo do solo através da fundação. Neste sentido, a impermeabilização de baldrame age como uma barreira de proteção, que evita que a umidade que vem do solo adentre a fundação e passe para os outros elementos da estrutura, gerando patologias que podem criar inconvenientes e danificar a construção, diminuindo a sua vida útil.

Por isso, é importante garantir a eficiência desta barreira de proteção logo no momento da construção. Neste artigo, vamos entender melhor o que é a impermeabilização de baldrame e a importância de garantir uma boa impermeabilização para a sua obra, além de aprender como realizar uma impermeabilização de baldrame de qualidade. Confira a seguir:

impermeabilizante para pressão negativa
Blok EP 2
Resina Impermeabilizante para Pressão Negativa
CONHEçA AGORA
[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva
MATERIAL GRATUITO

[Livro Gratuito] Impermeabilização Por Pressão Negativa e Positiva

baixe grátis

A importância de uma boa impermeabilização de baldrame

Como os materiais utilizados na construção das vigas de baldrame não são impermeáveis, eles não são capazes de impedir que a umidade passe do solo pelos poros da estrutura, alcançando o topo da fundação e passando para os outros elementos da edificação, como os pisos e paredes. Assim, é fundamental executar uma boa impermeabilização da fundação, isolando a umidade vinda do solo e impedindo a passagem de água para as partes superiores da estrutura – onde a infiltração pode causar grandes danos, como veremos mais adiante no texto.

Além disso, por se tratar de um elemento enterrado, a manutenção ou obra de reparo nas vigas de baldrame é extremamente difícil e, por vezes, até mesmo inviável. Desta forma, é essencial garantir também a qualidade da impermeabilização realizada nesta estrutura no momento da construção, evitando retrabalhos e gastos futuros para corrigir os problemas na impermeabilização e as patologias causadas pela presença da umidade nos elementos da edificação.

Em média, o custo para impermeabilizar uma edificação representa de 1% a 2% do custo de construção. Por outro lado, os gastos e transtornos para corrigir os problemas causados pela falta de impermeabilização são muito mais elevados. Como diz o ditado popular, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? A seguir, vamos ver as consequências de uma impermeabilização ineficiente na edificação.

Principais problemas de uma má impermeabilização

A falta de impermeabilização de baldrame ou a execução de uma impermeabilização de má qualidade pode gerar diversas patologias na edificação. As principais são:

Aparecimento de mofo ou bolor

O mofo, também conhecido como bolor, é o nome comumente dado a algumas espécies de fungo que crescem em lugares úmidos. Ele se espalha facilmente em estruturas que contam com a presença de água, especialmente quando possuem pouco contato com a luz do sol. Assim, são muito recorrentes em edificações com infiltração, gerando manchas e podendo ocasionar problemas de saúde, especialmente respiratórios e alérgicos.

Quando a umidade se espalha pelo piso ou paredes, o mofo pode vir até mesmo a atingir os móveis instalados no ambiente. As peças de madeira e mdf, quando em contato com a umidade, acabam por apodrecer e estragar, enquanto os estofados sofrem com manchas e a deterioração da espuma e dos tecidos.

Carbonatação e corrosão do concreto

Com a penetração de ar nos poros do concreto, ou mesmo pelos espaços causados pelo processo de lixiviação, em um ambiente com a presença de água ocorre a reação do CO2 presente na atmosfera com os hidróxidos presentes no concreto. Isso gera a formação de carbonatos e causa a diminuição do pH do concreto, o que deixa as armaduras mais expostas e enfraquece a estrutura.

Problemas na pintura

As bolhas, manchas e tinta descascada são alguns dos problemas mais comuns evidentes na pintura causados por infiltração e umidade. Apesar de estragarem a estética do ambiente, são problemas fáceis de serem resolvidos com um descascamento e nova pintura – mas costumam indicar a possibilidade de existirem patologias mais sérias pela presença de umidade na construção.

Descolamento de pisos e azulejos

Assim como no caso da pintura, a presença de água na estrutura da edificação gera efeitos nos revestimentos com o descolamento das peças cerâmicas de pisos e azulejos. Da mesma forma, a perda de aderência da argamassa colante das peças por conta da umidade é sinal de problemas mais profundos na estrutura.

Fissuras ou trincas

As infiltrações também podem causar o aparecimento de fissuras e trincas nas construções. Neste caso, elas se tornam mais perigosas ainda, pois além de denunciarem problemas estruturais, elas podem facilitar a passagem de umidade e acelerar a deterioração da edificação.

Eflorescências e lixiviação do concreto

As eflorescências são patologias muito comuns em locais onde a água exerce pressão contra o concreto, penetrando pelos poros e atingindo a armadura de aço. O concreto é um material alcalino e, após a reação do cimento com a água durante o processo de cura, são formados vários sais. Quando a água penetra pelos poros do concreto, estes sais reagem com a umidade e causam danos à armadura e à estabilidade do concreto, indicados pelo surgimento de eflorescências, normalmente da cor branca.

Passo a passo de como realizar impermeabilização de baldrame

A execução de uma impermeabilização de baldrame normalmente não é um processo complexo ou muito oneroso, mas existem alguns cuidados que devem ser respeitados para garantir a sua eficiência contra a passagem de água no futuro. As normas técnicas da ABNT NBR 9574: Execução de impermeabilização – Procedimento e NBR 9575: Impermeabilização – Seleção e projeto são os principais guias quando se trata deste assunto, dispondo das normativas utilizadas para assegurar a correta execução da impermeabilização.

Passo 1: estudo preliminar

O primeiro passo para fazer uma boa impermeabilização de baldrame é definir o tipo de impermeabilização que será realizada. Esta escolha deve levar em consideração vários fatores, como o tipo de elemento a ser protegido, o nível de agressividade e exposição.

Embora possam ser empregados produtos como mantas asfálticas, a solução mais utilizada tradicionalmente para impermeabilizar as vigas baldrames combina a aplicação de argamassa impermeável e tinta asfáltica, principalmente pelo fato de serem de fácil aplicação e possuírem custo competitivo.

Passo 2: limpeza da estrutura

Para garantir a qualidade da execução da sua impermeabilização de baldrame, é necessário certificar-se de que a estrutura está limpa e pronta para receber os produtos impermeabilizantes. Assim, assegure-se de que as vigas estão livres de impurezas como poeira e terra, assim como higienizadas de potenciais resíduos de desmoldantes e restos das formas.

Em seguida, para que a viga esteja preparada para receber a argamassa, é importante umedecer as superfícies com uma brocha e aplicar uma camada de chapisco. Ele servirá como ponte de aderência para a argamassa.

Passo 3: aplicação da argamassa impermeável

A argamassa impermeável deve ser preparada com um aditivo impermeabilizante, e seguir todas as indicações do fornecedor quanto ao traço e cuidados adicionais para que seja eficiente, como espessura da argamassa, número de camadas a serem aplicadas, acabamento e tempo de cura.

Passo 4: aplicação do impermeabilizante

Por fim, o último passo da impermeabilização de baldrame é a aplicação da argamassa polimérica. O recomendado é a utilização de, pelo menos, três demãos e que, assim como em relação aos materiais e aditivo utilizados na argamassa impermeável, que sejam escolhidos produtos de qualidade para que seja garantida a proteção contra umidade na estrutura.

A Blok é uma marca com experiência no desenvolvimento de produtos para a construção, com qualidade atestada no mercado. Visite nosso site para aprender mais sobre a impermeabilização das estruturas e conhecer as nossas soluções de impermeabilizantes para a sua obra! Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo, ou entre em contato com a nossa equipe – estamos prontos para ajudá-lo. Esperamos você!

Entre para o time dos
melhores profissionais
da indústria da contrução civil
e mantenha-se sempre
informado sobre os maiores
avanços da sua profissão.